Exposição OCUP[AÇÃO]

    Uma das atividades de grande relevância realizada no primeiro trimestre do projeto foi uma oficina de desenho envolvendo crianças e adultos. A proposta era que desenhassem como era morar na Vila Paula. Os moradores se empenharam. Obtivemos pouco mais de trinta desenhos que colocamos num varal improvisado com barbante ligando três árvores. Em seguida, organizamos uma visita ao varal, durante a qual o morador artista explicava aos demais o significado de seu desenho. Foi assim que uma criança nos comunicou a presença de cobra, uma mãe denunciou a falta de esgotamento sanitário desenhando cocô na rua e um pai revelou seu sonho de morar em outro lugar com sua filha. De acordo com a psicóloga extensionista Aline, no varal estavam pendurados os sentimentos de esperança de mudança da realidade, perspectivas de futuro, o receio de viver em um local cheio de riscos quanto à integridade física, o receio de uma possível desocupação do território dentre outras questões. É muito significativo poder materializar não só em desenhos, mas também em falas, os sentimentos de cada um em relação à comunidade. 
   Remontamos esse mesmo varal por ocasião de exposição que organizamos no Espaço das Artes da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, no mês de maio de 2018.
     Além das atividades que realizávamos aos sábados, nos reuníamos na FCM para conversar, avaliar e planejar. Estudamos também sobre aglomerados subnormais, desigualdades sociais, provisoriedade, desenraizamento e invisibilidade social. Esses temas foram apresentados na forma dos pôsteres abaixo durante a exposição.